Warning: ob_start() [ref.outcontrol]: output handler 'ob_gzhandler' conflicts with 'zlib output compression' in /home/clubinho/www/index.php on line 5
Dez anos da dupla Anhanguera - CluBinho - Rádio Online

Dez anos da dupla Anhanguera

Novo set: dez anos da dupla Anhanguera



Dudu Palandre e Décio Deep, a dupla bandeirante que assina como Anhanguera, comemora 10 anos de atividades, marco celebrado agora no deepbeep com um set retrospectivo, o Driving For 10 Years Special Mix, onde o tracklist é separado por faixas de destaque de cada ano da última década.
 
ANHANGUERA – DRIVING FOR 10 YEARS SPECIAL MIX

| 2004 | Brett Johnson feat David Barker – Temptation & Lies
| 2004 | Lawnchair Generals – The Truth
| 2005 | Ken Christensen – Be Who You Wanna Be
| 2005 | Prztz – The King
| 2006 | No Assembly Firm – All Jacked up
| 2006 | The Sound Republic – Imaginary Lover (Inland Knights remix)
| 2007 | Joss Moog – Forever Pimpin’
| 2007 | Jamanta Crew – Throw Back
| 2008 | Atnarko – Bump & Grind
| 2008 | 1200 Warriors – Loose Control
| 2009 | Sawtooth Zucka – Crazy
| 2009 | DJ W!ld – Brunch With Sinatra
| 2010 | Fries & Bridges – Forever This
| 2010 | Green Velvet feat Kid Sister – Everybody Wants
| 2011 | Paul C & Paolo Martini – Get Lost
| 2011 | Claptone – Maximum
| 2012 | Andhim – Walkmen
| 2012 | Darius Syrossian – My Side Project
| 2013 | Sidney Charles – Groove Move
| 2013 | Gussy & Delgado – Keep Dancin (Anhanguera remix)
| 2014 | Soydan – Soyka (Deepshakerz remix)
| 2014 | Anhanguera – Boogie Aint Hipster
 
Em 10 anos é possível acompanhar bem a evolução de um artista, e também de um gênero: em abril do ano passado falamos com o Anhanguera sobre a febre houseira que domina rádios e pistas nos últimos anos, mas que o Anhanguera é fiel desde o princípio. Com este novo set completamos então uma dupla retrospectiva dos rapazes – de trajetória e de som. Ouça o mix e confira a entrevista sobre esta data comemorativa.
 
Falem um pouco sobre essa seleção retrospectiva do mix: foi fácil fechar as faixas que representam cada ano? Ficou aquela vontade de colocar algumas “menções honrosas”?

O processo demorou 2 semanas. Cada um fez uma pré-seleção e depois discutimos o que deixar e o que tirar. Nossa seleção usou como critério um cruzamento do que tocamos mais em cada ano com o que nunca deixamos de tocar ao longo da nossa trajetória. Apesar de ser um set com muitas faixas antigas, não queríamos que soasse datado. Por isso, o mais complicado foi encontrar duas faixas “atuais” para cada ano, pois naturalmente existiram anos com safras melhores (como rolou com 2007). Ao final, decidimos manter as faixas em ordem cronológica, mas com a preocupação de criar uma sequência que fizesse sentido não só do ponto de vista histórico, como também musical. 
Somos da escola de que música é contexto. Bem encaixada no flow, ela ganha outra dimensão. Por fim, achamos muito legal o resultado desse set. Ouvindo ele depois fomos lembrando de várias passagens, sejam noites ou momentos da vida pessoal. E acreditamos que a galera que acompanhou o Anhanguera de perto nesse tempo, indo às nossas gigs ou ouvindo nossos mixes, vai ter essa mesma sensação. E sim, sempre dá vontade de fazer algumas menções honrosas, afinal vários dos artistas que estão ai nos influenciaram de alguma maneira. 
 
O que vocês puderam observam de interessante no gosto musical de vocês com o passar do tempo?
 
Sempre fomos fiéis ao groove e à house music em sua essência. Esse set representa nossa consistência e versatilidade ao mesmo tempo, pois variamos do deep ao tech, sem forçar a barra. Entretanto, atualmente nosso case deve ter mais faixas com uma pegada tech que antigamente, já que essa é uma necessidade atual, onde buscamos expandir nosso público e ouvir mais do que a “meninada” vinha procurando, além de estarmos tocando mais em festivais e festas open air pelo país que pedem um som mais pesado. De qualquer maneira, a ideia do set é que primeira música soasse tão atual quanto a última, mesmo se tratando de estilos diferentes.
 
Além deste set, o que mais planejam para o aniversário de 10 anos da dupla?
 
Estamos com vários planos, entre eles uma festa em São Paulo e outra no interior, afinal o nome Anhanguera veio em homenagem à conexão entre esses dois mundos. Além de sets comemorativos, como o “The Best of Anhanguera So Far”, só com músicas nossas e mixada por um grande nome da house mundial (por isso, evitamos colocar muitas faixas do Anhanguera nesse set de retrospectiva). Também estamos planejando a tour de 10 anos pelo Brasil e, posteriormente, Europa. E muitas outras novidades que vem por aí.
 
O último set de vocês foi outra retrospectiva – sobre a house music. Acham que a febre houseira (independente do que house signifique!) vai continuar em 2014?

No deepbeep coincidentemente foi uma retrospectiva, mas em nosso Soundcloud buscamos postar um set por mês com pelo menos 90% de novidades. Pra gente, o house sempre foi uma febre. O Anhanguera nasceu em uma época em que ser houseiro era ser sofredor porque a cena girava em torno do progressive e do minimal. Hoje todo mundo toca ”house” (ênfase nas aspas), mas poucos entendem a essência do som, porque se surgir outra moda muitos vão virar a casaca, como aconteceu em anos anteriores e vem sempre acontecendo. 
Houve uma época em que nos sentimos os últimos dos moicanos aqui no Brasil, mas depois de tanto resistir, nos tornamos referência no estilo. Agora, se o house vai continuar forte em 2014? É provável que sim. Demorou, mas as pessoas perceberam que o house é capaz de mover a pista como pouquíssimos gêneros, então, por mais que experimentem outras vertentes, acabam voltando pro house.
 
http://www.deepbeep.com.br/djs/anhanguera
http://www.soundcloud.com/anhanguera